Este blog encerrou suas atividades!

Olá pessoal!

O meu blog infelizmente não está mais sendo atualizado. Tive que deixá-lo para seguir outras oportunidades e desafios. Porém, parte do conteúdo ainda é relevante e várias pessoas ainda chegam por aqui através de pesquisa no Google. Então enquanto puder, deixarei o site no ar para que o conteúdo fique acessível para vocês!

Um grande abraço!
Karlão

Soma condicional no Excel?

A dúvida abaixo veio do Artur:

“Karlão preciso somar várias células com números, só que células do lado desta contém expressões tipo ‘PAGO’ ou ‘EM ABERTO’, quero que a fórmula só some valores aonde a condição seja ‘PAGO’, como faço?”

Artur, sua dúvida é bem interessante. Vou explicar duas formas de fazer isto no Excel (qualquer versão). O que você deseja fazer chama-se Soma Condicional, o próprio nome já explica, você quer somar determinados valores, desde que uma determinada condição seja confirmada, neste caso PAGO ou EM ABERTO. Vou usar uma tabela semelhante a sua como exemplo, segue abaixo:

Neste exemplo, queremos somar os valores da coluna B, desde que estes estejam pagos (condição da coluna C). Vamos ao que interessa. A fómula a ser usada chama-se SOMASE. Esta fórmula pede 3 informações: Intervalo, Condição e Intervalo da Soma. O intervalo é a coluna (ou linha) aonde a fórmula irá procurar pela condição, a Condição é justamente o que a fórmula vai procurar (e caso encontrar) irá executar a soma. Por último, o Intervalo da Soma é justamente a coluna com os valores que queremos somar.

No nosso exemplo temos: Intervalo (coluna C), Condição (“PAGO”) e Intervalo da Soma (Coluna B). A fórmula fica então assim: =SOMASE(C2:C7;”PAGO”;B2:B7). Importante notar que como o conteúdo da coluna C é texto, a palavra PAGO tem que ser colocada entre aspas na fórmula.

A outra forma de realizar a soma condicional é através de um suplemento (plugin) do Excel. Este plugin está incluso em todas as versões do Excel. Nos casos das versões mais antigas, o mesmo já vem ativado, basta ir no menu “Ferramentas” e em seguida na opção “Soma Condicional”. Já no Excel 2007, você precisa acessar o botão do Office no lado esquerdo superior da tela, clicar em “Opções do Excel”, ir até a seção de “Suplementos” e ativar o “Assistente de Soma Condicional”. Feito a ativação, a opção de soma condicional estará dentro da aba “Fórmulas”.

O assistente nada mais é do que uma interface gráfica para que você possa criar somas condicionais simples ou até mesmo complexas. Basta seguir o passo a passo e ler cuidadosamente as explicações na tela. Não tem segredo!

Prós e contras da tecnologia?

Espero que todos tenham tido uma boa páscoa. Vamos a pergunta do Mike:

“Karlão, quais são os prós e contras da tecnologia?”

Meu querido Mike, não tenho problema nenhum em responder perguntas de trabalhos escolares, afinal de contas, este blog está aqui para ajudar todo mundo né? Acredito que o maior “pró” da tecnologia está justamente no fácil acesso a informação e a comunicação.

Vamos a um singelo exemplo:

Aquela sua professora chata, que pega no seu pé o dia inteiro, resolveu mandar você (e só você) fazer um trabalho sobre os prós e contras da tecnologia, porque você não estava prestando atenção na aula. Você ficou envergonhado, transtornado, chateado e principalmente desesperado, pois não sabia o que fazer. Durante o intervalo, você sentiu aquela baita fome, enquanto pensava no tema do trabalho. Então você foi até a cantina da escola, pediu um salgado e pagou com aquele cartão de crédito (olha a tecnologia aí facilitando seu dia) que seu pai te deu no mês passado. Depois de comer você lembrou daquele seu amigo que sabe arrumar computador e resolveu telefonar para ele, então você pegou o celular e discou (mais tecnologia ajudando na comunicação). Infelizmente ele estava muito ocupado e não pode te ajudar. Durante a última aula do dia a sua professora de história passou um filme em DVD (opa, tecnologia de novo) sobre a história da humanidade. Você durmiu durante o filme. Saindo da escola, seu pai foi te buscar de carro novo e por um momento você esqueceu um pouco do trabalho que tinha de fazer, enquanto admirava o painel e as funcionalidades (olha ela aí de novo) do carrão.

Logo após o almoço, decidido em fazer aquele maldito trabalho, você ligou o computador (tecnologia) e acessou a internet (tecnologia). Abriu o navegador (tecnologia) e entrou no Google (tecnologia). Então você digitou “prós e contras da tecnologia” e o buscador te retornou diversos sites (tecnologia) para você acessar (tecnologia). Um destes sites por um acaso era este simples blog (tecnologia). Sem muita paciência para pesquisar em um monte de informação, você resolver me enviar um e-mail (tecnologia) com a pergunta do trabalho. E aqui estou eu, em algum canto deste país imenso, respondendo sua pergunta.

Mas e os contras da tecnologia? Bom, depois disto tudo, aquela sua professora chata vai receber um trabalho muito bem feito e divertido, vai te dar uma nota 10 e ficar feliz com seu esforço. O triste disso tudo, é que mal ela sabe que você não teve esforço nenhum, graças a maldita tecnologia, né?

O que é RSS?

A dúvida veio do meu amigo André:

“Karlão, o que é RSS e como funciona?”

Amigo, em termos técnicos o RSS é um conjunto de expressões XML (linguagem de programação usada para descrever tipos de dados) utilizada para agregar conteúdo através de softwares especiais chamados de agregadores. O RSS é bastante usado em sites de notícias e blogs. A abreviatura RSS se refere a 3 padrões, sendo o mais recente e mais comum: Really Simple Syndication.

Então basicamente, o RSS é uma tecnologia que permite que os usuários da internet se inscrevam em sites que fornecem feeds (do verbo em inglês “alimentar”), sendo estes, tipicamente aqueles que alteram seu conteúdo diariamente (exatamente como blogs e site de notícias). Através de um programa agregador, o usuário se inscreve em um diversos feeds RSS de sites que ele lê regularmente e assim pode se manter informado das diversas atualizações destes sem ter que visitá-los um a um.

A tecnologia RSS foi criada a bastante tempo, mas se tornou muito popular com o “boom” dos blogs a alguns anos atrás. É claro que o Karlão me Ajuda possui seu feed RSS, para se cadastrar basta usar a aba laranja no topo do site com os dizeres: “Inscrever via RSS”. Lembrando que atualmente as versões mais atuais de todos os navegadores (IE7, IE8, Firefox, Chrome, Opera, etc) possuem leitores (agregadores) RSS embutidos, portanto não é preciso baixar nenhum programa adicional.

Congelar colunas e linhas no Excel?

A dúvida abaixo veio do Elvyo:

“Karlão, preciso congelar a primeira coluna de uma tabela no Excel, para que quando eu arrastar para o lado, a mesma permanecer estática, o que faço?”

Elvyo, o procedimento é muito simples e bastante útil para quando estamos trabalhando com tabelas grandes. Vou explicar como é feito tanto no Office 2003 quanto no 2007.

Office 2003
Selecione a linha inteira ou coluna inteira que deseja congelar, clique no menu Janela e em seguida “Congelar Painel”. Caso você não selecione nenhuma linha ou nenhuma coluna, a opção de congelar painel será feita automaticamente para a primeira linha e para a primeira coluna.

Office 2007
O procedimento é o mesmo, porém a versão mais atual do Office explica (e mostra) melhor o que está sendo feito. Acesse o menu “Exibição” e em seguida vá até a opção “Congelar Painéis”. Aqui você terá 3 novas opções: A primeira você congela as linhas/colunas/células que estão atualmente selecionadas na sua tabela. A segunda você congela somente a linha superior e a última opção você congela a primeira coluna. Simples e prático né?

Pen-drive bootável com Windows 7 ou Vista?

A dúvida abaixo veio do meu amigo César:

“Karlão, meu computador está com problemas no drive de CD/DVD e preciso instalar o Windows, como faço?”

Caro César, existem diversas soluções para este problema, a mais comum e mais prática seria a instalação do Windows através de um dispositivo USB de armazenamento (como um pen drive ou HD externo). O procedimento é bastante simples, porém existem dois detalhes. O primeiro é que o passo a passo que estarei listando abaixo só funciona em (e para) sistemas Windows Vista e Windows 7, justamente por isto o pen drive que iremos criar terá o Windows 7 bootável (para o Vista é o mesmo procedimento).

O segundo detalhe é que de qualquer forma você irá precisar dos arquivos de instalação do Windows (7 ou Vista) que estão no DVD do produto, por isso será necessário fazer o procedimento em um computador que esteja com o drive de CD/DVD funcionando! Vamos lá:

1) Conecte o pen-drive ou hd externo na porta USB (todos os dados serão apagados e será necessário um dispositivo com pelo menos 3 GB’s).

2) No Windows 7 (ou Vista) abra o Prompt de Comando como Administrador (botão direito no ícone e em seguida “Executar como Administrador”).

3) No prompt, execute o comando diskpart. Aguarde o carregamento e em seguida irá aparecer DISKPART>

4) Em seguida digite: list disk. O diskpart irá mostrar uma tabela com os discos atualmente conectados ao seu computador.

5) Identifique o pen-drive ou hd externo pelo número (Disco 0, Disco 1, Disco 2, etc) e pelo tamanho. Caso tenha alguma dúvida você pode rodar o comando novamente sem o pen-drive estar conectado.

6) Em seguida digite: select disk 1. Neste nosso exemplo, o pen-drive (ou hd externo) é o Disco 1. Tenha certeza de estar escolhendo o disco corretamente, ou você corre o risco de apagar todos os dados em uma outra unidade ou partição.

7) Rode os seguintes comandos, pressionando ENTER após cada linha:
clean
create partition primary
select partition 1
active
format fs=NTFS quick
assign
exit

8) Seu dispositivo externo está quase pronto para receber os arquivos de instalação do Windows 7 ou Vista.

9) Verifique no Windows Explorer, qual a letra da unidade de CD/DVD aonde está o disco de instalação do Windows e também confirme a letra que foi definida para seu pen-drive ou hd externo. Neste nosso exemplo, usaremos D:\ e F:\ respectivamente.

10) Na mesma tela do Prompt de Comando, acesse a pasta boot dentro do cd de instalação do Windows digitando: cd d:\boot

11) Para finalizar, iremos criar o setor de boot no pen-drive ou hd externo através do comando: bootsect /nt60 f:\

12) Pronto! Agora basta copiar, todo o conteúdo do DVD de instalação do Windows para o seu pen drive ou hd externo e iniciar seu computador com o dispositivo conectado a porta USB.

Um último detalhe: tenha certeza que a BIOS do seu computador tenha suporte para realizar boot por dispositivos USB (a maioria possui) e confirme que na sequência de boot, a “Unidade de armazenamento USB” esteja acima (prioritária) do disco rígido do seu computador.

Extensões prejudicam ADSL?

A dúvida abaixo veio do meu amigo Daniel:

“Karlão, a quantidade de extensões telefônicas em uma casa diminuem o desempenho do ADSL?”

Daniel, sua dúvida é muito interessante. A resposta é: sim! Na maioria das instalações de internet ADSL em residências, o modem em si, fica conectado diretamente a uma linha telefônica, seja ela uma extensão ou uma única linha direta. Quando o modem é ligado e a operadora telefônica libera o sinal ADSL, passam a trafegar na linha, frequências diferentes que são interpretadas pelos aparelhos telefônicos comuns como ruído.

Por isso as operadoras disponibilizam micro-filtros para serem instalados junto aos aparelhos telefônicos, evitando assim o ruído. O problema deste processo todo é que, mesmo instalado em uma única extensão, o sinal ADSL ecoa em toda a instalação telefônica, o que atenua (prejudica) o sinal e adiciona mais ruído. Em instalações mal feitas e com várias emendas e extensões este problema se agrava ainda mais.

Para isto existem duas soluções. A primeira é instalar um micro-filtro em todas as extensões da instalação telefônica. Porém, isto não vai evitar problemas caso a fiação, emendas e extensões forem mal feitas, antigas ou de má qualidade. A outra solução é ligar o modem ADSL logo na entrada da linha telefônica da residência e separar um outro fio desta linha (com adição do micro-filtro) que vá para todas as extensões. Neste caso o ADSL estará em uma linha “limpa” evitando qualquer problema com fiação, emendas e extensões ruins.

Vários pc’s, mesmo monitor?

A dúvida abaixo veio do Wilson:

“Karlão, existe uma placa que permite um único monitor controlar vários computadores?”

Wilson, este tipo de equipamento é chamado de Switch KVM (a sigla vem justamente do trio Keyboard, Vídeo, Mouse). O Switch KVM centraliza as conexões de mouse, teclado e monitor de vários computadores e direciona tudo isto para um único mouse, teclado e monitor. Através de uma comando (ou uma chave no aparelho) você altera o controle entre os computadores.

Este tipo de equipamento é usado primariamente por empresas que possuem servidores em rack ou máquinas que não precisam ser controladas a todo momento e auxilia enormemente na redução de cabos e limpeza no espaço de um Datacenter, por exemplo. Existem inúmeros modelos de Switch KVM, os mais modernos (e bem mais caros) controlam tudo digitalmente, os mais modestos, possuem uma chave manual para a troca entre servidores.

Mais linhas no Excel 2007?

A dúvida abaixo veio do Victor:

“Karlão, tenho uma planilha complexa em Excel 2003, quando abro ela no Excel 2007 quero que a mesma tenha mais linhas do que o valor limite de 65536, o que devo fazer?”

Victor, sua dúvida é um bom complemento ao post anterior que fiz sobre o assunto. O Excel 2003 e anteriores possuem um limite claro de 65536 linhas, não sendo possível ultrapassar este valor em uma mesma planilha. Já o Excel 2007 possui um limite dezesseis vezes maior que este, um total incrível de 1048576 linhas. Porém, este limite só está disponível para arquivos salvos no formato do Excel 2007 (.xlsx).

Portanto, mesmo que você abra seu arquivo .xls do Excel 2003, no novo Office 2007, ele vai continuar tendo o limite de 65536, mas basta você salvar o mesmo no novo formato (através do menu Salvar Como), fechar o Excel e abrir a nova planilha salva (no formato .xlsx) que o limite irá passar para o número milionário acima. Simples né ? Tome cuidado porém com planilhas muito complexas que podem perder certas funcionalidades no formato novo, o Excel 2007 inclusive informa automaticamente as possíveis incompatibilidades antes de realizar a gravação do novo arquivo.

Sites em widescreen?

A dúvida abaixo veio do Ricardo:

“Karlão, algumas páginas da internet eu não consigo visualizar no formato widescreen, é um problema do meu monitor ou do próprio site?”

Ricardo, neste caso não existe problema nenhum em seu monitor. Tudo depende de como os sites da internet foram construídos pelo desenvolvedor. Alguns desenvolvedores se preocupam em fazer com que o site se “encaixe” em qualquer resolução, seja ela pequena, grande, widescreen ou padrão. Para isto eles utilizam, além de técnicas de programação, recursos visuais que permitem que o site se comporte bem em qualquer monitor.

Um exemplo clássico é este humilde blog do Karlão. Você pode perceber que ele foi estruturado em uma coluna fixa no meio da tela para que, independente da resolução, o site tenha sempre o mesmo tamanho e o mesmo encaixe nos monitores. Alguns desenvolvedores preferem que o site se expanda de acordo com a resolução. Este processo da um pouco mais de trabalho, mas gera resultados bem legais em qualquer tamanho.

Dúvidas rápidas!

As dúvidas abaixo vieram do Mário, da Aline e do Dida respectivamente:

“Karlão, a perda de qualidade de transmissões digitais em 1080 em HDTV Ready é muito grande?”

Mário, a perda é perceptível, pois as TV’s digitais HDTV Ready realizam uma conversão do sinal para conseguir alcançar os 1080 que é o valor padrão das TV’s FULL-HD. Porém deixo claro que não é de forma alguma uma perda que prejudique a visualização de transmissões digitais, mesmo porque, inicialmente no Brasil não temos nenhuma transmissão digital em 1080. Mais informações, verifique meu post anterior sobre o assunto.

“Karlão, quais são as três útlimas versões do software Borland Delphi?”

Aline, a CodeGear (empresa criada pela Borland para cuidar das aplicações de desenvolvimento) costuma lançar uma grande versão do Delphi por ano, portanto a versão atual é a Delphi 2007, sendo a Delphi 2006 e Delphi 2005 as duas anteriores. Sugiro verificar o site do fabricante para mais informações, principalmente sobre as diferenças de funcionalidades entre as versões.

“Karlão, derramei refrigerante no meu teclado e agora algumas teclas estão grudando, o que devo fazer para limpar?”

Dida, que bagunça hein? Se o refrigerante apenas deixou as teclas grudando, então você teve sorte, na maioria dos casos seria necessário trocar o teclado. Você pode limpar usando álcool isopropílico (encontrado em farmácias ou lojas de componentes eletrônicos). Este álcool é ideal para este tipo de limpeza, pois ele contém menos de 1% de água, o que não causa oxidação dos componentes. Se seu teclado permitir (a maioria permite), você pode retirar tecla por tecla para fazer a limpeza.

Opção de eixo secundário?

A dúvida abaixo veio do Ítalo:“Karlão, segui os passos que você explicou neste post sobre o assunto de eixo secundário no Excel 2007, mas não consegui resolver meu problema, não vejo a opção para marcar, preciso de algum plugin?”

Ítalo, não é necessário nenhum plugin, esta é uma opção padrão do Excel 2007. Vamos deixar claro dois pontos: primeiramente para se trabalhar com eixo secundário é preciso que você tenha duas variáveis em função de outra, por exemplo a quantidade vendida ao longo dos meses e a meta de venda ao longo dos meses. Com isto temos X = quantidade, Y = meta e Z = tempo, ou seja, a variável X estará no eixo da esquerda, a variável Y no eixo da direita e a variável Z no eixo de baixo do gráfico.

O segundo ponto importante para destacarmos é que dependendo da diferença de proporções entre as variáveis da sua tabela, o gráfico inicial (antes de marcarmos o eixo secundário) pode ficar parecendo que possui somente 2 variáveis ao invés de 3, pois a terceira variável pode ficar “escondida”.

Mesmo assim, aumentando um pouco o tamanho do gráfico e alterando o zoom do Excel, é possível clicar com o botão direito no pequeno pedaço vermelho (relativo a terceira variável) e selecionar “Formatar Série de Dados”. Com isto você terá na tela esta janela abaixo, aonde deve ser marcado o item “Eixo Secundário”.

Para facilitar também é possível chegar nesta mesma tela, clicando com o botão direito no item da legenda relativo a essa variável e selecionando a mesma opção “Formatar Série de Dados”.

Tudo sobre a Nokia?

A dúvida abaixo veio do Wilian:

“Karlão, me fale tudo sobre a Nokia, quando surgiu, de onde é, o que faz, aonde ficam suas filiais, etc.”

Wilian, primeiramente acredito que você não irá ver esta resposta, já que não deixou seu e-mail no formulário de contato. Em segundo lugar, para responder esta sua dúvida, prefiro te enviar links básicos com informações sobre a empresa para que você possa ler e fazer sua própria pesquisa. Vamos ao que interessa:

1) http://www.nokia.com/ – Site oficial da empresa. Contém todas as informações sobre a mesma.

2) http://www.nokia.com.br/ – Site oficial da empresa no Brasil. Contém as mesmas informações do site anterior em Português.

3) http://pt.wikipedia.org/wiki/Nokia – Página do Wikipedia Brasil sobre a Nokia, contém algumas informações mais centralizadas e resumidas.

4) http://en.wikipedia.org/wiki/Nokia – Página do Wikipedia EUA sobre a Nokia, contém uma grande quantidade de informações sobre a empresa, porém em inglês.

5) http://www.google.com.br/ – Excelente site de pesquisa na internet, basta digitar a palavra “Nokia” e apertar a tecla “Enter” :)

Não variar valor no Excel?

A dúvida abaixo veio do Angel:

“Karlão, como posso copiar e colar uma fórmula no Excel sem alterar parte do seu conteúdo?”

Angel, o procedimento é simples, basta usar o caractere “$” (dólar, sem as aspas). Com isto, o Excel reconheçe que você não quer alterar aquele valor, portanto na hora de copiar e colar ele vai manter estes dados e alterar somente os outros (se ainda existir algo para ser alterado). Para entender melhor, vamos a um exemplo:

1) Somar a célula A1 com a célula B1, você faria desta forma:
=SOMA(A1:B1)

2) Em seguida você deseja usar a mesma fórmula na linha de baixo para somar A2 com B2, basta copiar e colar a fórmula acima, que o Excel automaticamente irá altera para:
=SOMA(A2:B2)

3) Mas no seu caso, você deseja copiar para a linha de baixo, sendo que o primeiro valor a ser somado é sempre o A1, ou seja, em cada linha o A1 será somado com B1, B2, B3, etc. Então você faz da seguinte forma:
=SOMA($A$1:B1)

Neste caso, o Excel não irá variar nem a coluna A, nem a linha 1 no momento da cópia, mantendo sempre A1. Caso você deseje que a coluna seja variada, mas não a linha, então basta usar:
=SOMA(A$1:B1)

Neste último exemplo, o “A” irá variar, mas o “1” não. Você pode “brincar” com o “$” em diversas situações, principalmente em fórmulas matemáticas no Excel, os exemplos acima foram somente para ilustrar algumas destas situações.

Lixeira deletada no Vista?

A dúvida abaixo veio do grande amigo Claytin:“Karlão, apaguei o ícone da lixeira do meu desktop no Windows Vista, como faço para recuperá-lo?”

Claytin, o procedimento é muito simples. Clique com o botão direito na sua área de trabalho e acesse a opção “Personalizar”. Na nova janela, do lado esquerdo abaixo do menu “Tarefas” clique na opção “Alterar ícones da Área de Trabalho”. Pronto, na nova janela basta marcar o ícone da Lixeira que o mesmo irá aparecer novamente no Desktop.

É interessante mencionarmos que o Vista permite apagar o ícone da lixeira facilmente, já no Windows XP, o ícone da Lixeira não podia ser removido, somente através da edição do Registro ou em Políticas de Grupo avançadas.

Dúvidas sobre tecnologia? Entre em contato comigo!